aside Brazilian performance artist Agatha Brum tells us how art helps her understand her place in the world.

Agatha Brum

Agatha Brum, 22, Rio de Janeiro, Brazil.

This article is from our ‘Celebration of Women’ campaign and first ASLI Magazine issue:

Here is our interview with Agatha:

Você pode nos contar um pouco sobre você? De onde você é, seu fundo de arte?

Can you tell us a little about yourself? Where are you from, your art background?

Eu sou o que chamamos aqui no Brasil de “mineiroca”, nasci no Rio mas fui criada em uma cidade muito pequena no interior de Minas Gerais. Em 2009, com dezesseis anos fui morar sozinha, nesses seis anos vivi em varias cidades, algumas extremamente artísticas… Por exemplo: São Paulo, Rio de Janeiro e Ouro Preto, maior acervo barroco do mundo. Nessas idas e vindas, estudei Teatro e Dança Contemporânea por um curto período.

Atuei como atriz por um ano em uma Cia de teatro carioca, também trabalhei com produção cultural e fiz parte de dois Coletivos de artes integradas que me fizeram vivenciar muitas manifestações artísticas.  Após, contínuas crises com as linguagens do espetáculo, me aproximei como autodidata da performance art. Depois de cinco anos flertando com as ações do Palco,  em Junho de 2014 nasce o meu primeiro videoperformance “Explode Coração”, ação performática para vídeo, na obra abordo a fragilidade dos laços afetivos e seus conflitos.

Nesse experimento, a partir do momento que ele sai do meu imaginário e ganha vida própria  deixa de ser uma obra. Explode Coracão, é ritual, declaracão de amor, a bilie do meu amor romântico. Seguindo essa linha de arte/vida, sigo produzindo meus outros trabalhos. Todos são retratos  das minhas questões pessoais. Uma tentativa de me libertar do que me atravessa e sufoca.  Minhas ferramentas são meu engajamento, minha subjetividade orgânica e as forças inconscientes. Sigo em busca das emoções da vida, do inesperado, de expressar a minha interioridade e acima de tudo: transformação.

 

I am what we call here in Brazil “mineiroca”, was born in Rio but I was raised in a very small town in Minas Gerais. In 2009, at sixteen I went to live alone and in those six years I lived in various cities, some extremely artistic … For example: Sao Paulo, Rio de Janeiro and Ouro Preto, with the largest baroque collection in the world. In these comings and goings, I studied Theatre and Contemporary Dance for a short period. I worked as an actress for a year in a Cia de Rio theater and also worked with a cultural production and I was part of two integrated arts collectives that made me experience many artistic events. After, continuous issues with the languages of the show, I approached as an autodidact of performance art.

After five years of flirting with the idea of acting, in January 2014, I did my first video performance « Explode Coracao », (Heart Explosion). This work is about emotional ties and how hard and complicated they are. In this experiment, from the moment it comes out of my imagination and builds on itself ceases to be a work.

Exploding heart, is the ritual, a declaration of love, the antithesis of my romantic love.

Ensuing this line between art and life, by producing my other works, which are all portraits of my personal issues. An attempt to free myself from chocking was made. My tools are my engagement, my organic subjectivity and the unconscious forces which drive me. In search of the emotions of life, the unexpected, to express my inner self and above all: transformation.

O que o motivou a lidar com o assunto da Santa Ágata em sua arte?

What motivated you to deal with the subject of Santa Ágata in your art?

A convite do Coletivo Ágata, composto por três mulheres artistas, Luciana Dal Ri, Juliana Biscalquin e Camila Martins.  O videoperformance Santá Ágata é uma reflexão pinçada sobre a historia de Ágata, a Santa protetora dos seios. Essa mulher, hoje santificada pela igreja católica, após recusar um pedido de casamento, foi perseguida, torturada, acusada de pertencer a seitas fora da lei da época . Esticada na roda, marcada com ferros em brasa e finalmente seus seios arrancados.

“Eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz”.

Essa frase do poeta Fernando Pessoa me ajuda a explicar o meu mergulho no universo da Santa Ágata. Uma tentativa de se fazer ouvir a voz que foi calada, a voz da mulher que carrego o nome, a voz de todas  as mulheres que foram caladas.

 

The collective of Agata is composed of three women artists : Luciana Dal Ri, Juliana Biscalquin e Camila Martins. The video performance Agatha is a small reflection on the history of Agatha, the saint of breasts. This woman, now sanctified by the Catholic Church, after refusing a marriage proposal, was persecuted, tortured, accused of belonging to sects outlawed at the time. Stretched on the wheel, marked with red-hot irons and finally having her breasts cut off.

“I think that in my gesture there is your gesture, and that in my voice there is your voice.”

This phrase from the poet Fernando Pessoa helps me explain why I have plunged myself into the world of Agatha. An attempt to make the voice that was quiet, the woman’s voice that carries the name, the voice of all women who were silent.


 

Performance Santa Ágata.
Performance Santa Ágata.

 


Conte-nos por que você escolheu esta submissão?

Tell us why you chose this submission?

É minha forma de tentar entender meu lugar no mundo e o significado da minha existência. Procuro achar respostas no âmago do meu universo pessoal.

 

It is my way of trying to understand my place in the world and the meaning of my existence. Seeking to find answers at the heart of my personal universe.



Por que você escolheu o meio que você usa para a sua arte?

Why have you chosen the medium you use for your art?

Me identifico com a performance art por ser a arte viva, do agora. Utilizar o vídeo como forma de registro e objeto artístico me interessa por da autonomia ao trabalho. Digitalmente consigo ser onipresente.

 

I identify with performance art by becoming the living art in the now. Using video as a way to record an artistic object interests me and the autonomy to work. Digitally it can be omnipresent.

Qual é o seu processo ao criar?

What is your process when creating?

É importante para mim expressar a minha identidade através do trabalho. Essa expressão pode ser conseguida de muitas maneiras, que ainda não consigo verbalizar. Ainda estou experimentando métodos de processos criativos.

 

It is important for me to express my identity through my work. This expression can be achieved in many ways, it still can not be verbalized. I’m still experimenting with methods of creative processes.

Quem você está influenciado por? O que você e sua arte inspirada?

Who are you influenced by? What inspired you and your art?

Eu sou influenciada e inspirada por pequenos ou grandes acontecimentos, por tudo que leio, escuto, assisto. Minha arte é inspirada no espetáculo da humanidade;

 

I am influenced and inspired by small and large events, everything I read, listen, watch. My art is inspired by the spectacle that is humanity;

O que o feminismo significa para você e você se considera ser uma feminista?

What does feminism mean to you and do you consider yourself to be a feminist?

Hoje, no meu país e em todo o mundo existem várias formas de militância dentro do feminismo, com posicionamentos diferentes. Me considero feminista  por acreditar e buscar  direitos iguais independente de gênero. Eu sou a favor da mulher, do empoderamento feminino, da libertação dos padrões. Sou contra  generalização e qualquer tipo de opressão.

 

Today, in my country and around the world there are various forms of militancy within feminism, with different positions. I consider myself a feminist because I believe and seek equal rights regardless of gender. I am in favour of women, women’s empowerment, the liberation of current standards. I am against any kind of generalization and oppression.

 

O que fez você querer se envolver com a nossa arte sem fins lucrativos ART SAVES LIVES INTERNATIONAL mission?

What made you want to get involved with our non-profit ART SAVES LIVES INTERNATIONAL 

Vou parafrasear Mario Quintana para responder essa pergunta.

 

I am going to use something Mario Quintana said to answer that question :


Emergência
Mário Quintana

Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela
abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo —
para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.

Emergency
Mário Quintana

He who writes a poem opens a window.
Breathe, you there in a cell
sweltering,
this air entering through it.
This is why poems have rhythm —
so you can breathe deeply.
He who writes a poem saves a drowning man.


Você sente as mulheres têm de estar em conformidade com as normas sociais e estereótipos para ser levado a sério? Você tem experiências dessa?

Do you feel women have to conform to social norms and stereotypes to be taken seriously? Do you have any experiences of this?

Claro que não, o certo seria que nenhuma pessoa independente de gênero ou sexualidade sofresse discriminação ou impacto na vida profissional/ pessoal …

Se eu já passei por isso? Quem não?!

 

Of course not, the right thing would be that no independent person gender or sexuality suffer discrimination or impact on their professional / personal life …

Have I experienced this? Who hasn’t ?!

Você acha que as mulheres e os homens são iguais nas sociedades de hoje em todo o mundo? Você tem alguma experiência?

Do you think that women and men are equal in today’s societies around the world? Have you any experience of this?

Homens e mulheres nunca serão iguais. Mas sim, devem ter direitos iguais. Nós mulheres ganhamos algumas batalhas mas o caminho para a igualdade de direitos, o fim do sexismo, entre outros direitos como a escolha de ser mãe ainda caminha a passos lentos.

 

Men and women will never be equal. But, should have equal rights. We women have won some battles but the path to equal rights, the end of sexism, among other rights as the choice of being a mother still has far to go…

Quais as causas e as questões do mundo que você está apaixonado, a campanha para, voluntário para etc …..?

What causes and world issues are you passionate about,campaign for, volunteer for etc…..?

Tudo que me desassossega.

 

All causes that trouble me.

Quais são seus objetivos como com a sua arte?

What are your goals as with your art?

Acho que no momento eu tenho o objetivo de trazer boas reflexões.

 

I think at the moment I have the objective to bring about good reflections.


Agatha Brum
Agatha Brum

Qual é o seu próximo projeto ou peça que você está trabalhando?

What is your next project or piece that you are working on?

Atualmente estou engajada na questão da gordofobia. Já passou da hora de  abordar esse tema. A forma cruel e preconceituosa que  a sociedade enxerga e trata quem não é magro, está  causando efeitos crueis na vida dessas pessoas. Minha pesquisa especificamente fala da questão corpo feminino, um assunto delicado pois até mesmo as feministas possui dificuldade para compreender…

 

I am currently engaged in the issue of gordofobia (fear of fat women). It is high time to address this issue. The cruel and judgmental way that society views and treats those who are not thin, is causing cruel effects in their lives. My research specifically speaks of the female body issue, a sensitive issue for even feminists who too have difficulty in understanding this issue …


 

Se você gostariam de saber mais sobre Agatha Brum, siga estes links:

If you would like to know more about Agatha Brum follow these links:

Vimeo

Tumblr


If you have any feeback about this interview please fill in the form below:

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s